segunda-feira, 27 de abril de 2009

Preciso de amor? Será?



Hoje eu vou escrever sobre Silverchair novamente! Vou escrever sobre a música “Miss you Love”. Além de Ana’s Song, Miss you Love é uma música que me identifico muito no momento. Parece uma música romântica, mas não é! É sobre estar preso num estado mental e não poder achar qualquer forma de amor exceto o amor familiar pelo fato de estar com medo, muito medo de compromisso e de se prender a uma pessoa. É sobre não estar apaixonada, não achar amor e não se importar com isso. Uma música anti-amor. É assim que eu me sinto no momento. Minha mãe disse que estou fria sem coração. Mas não é bem assim. Prá que se apaixonar? Prá que se envolver? Prá quê? Depois o que resta são dias de sofrimento, depressão, lágrimas no travesseiro, coração apertado, noites de insônia...

Não, não quero ficar prá titia e muito menos sair piranhando por aí. Mas se for prá namorar, prá amar, tem que ser direito, correto?

A minha vida está indo de vento em polpa, estou feliz, tudo dando certo na medida do possível (não ganhei na megasena e muito menos tive aumento de salário), mas estou bem e acho que um relacionamento agora poderia perturbar a minha “paz de espírito”
Esse trecho da música é foda:

"I love the way you love
But I hate the way
I'm supposed to love you back"
Amo como você ama, mas odeio como eu devo te amar… Algo assim! Quem não conhece Silverchair, baixe algumas músicas, os caras mandam muito!!!

Obrigada pelos comentários e pelas visitas… Vamos que vamos :D

Beijos

Dig Dig Joy

22 comentários:

Freud disse...

Mas veja que alegria, se sua vida está indo de vento em popa, curta. Se curtir é ótimo e não, ninguém congela. Você vai se apaixonar, fato.
Mas enquanto isso não acontece, se divirta, se descubra. É a melhor coisa. Enquanto você se sente mal, nem adianta arranjar alguém que aí sim, vai ser problema na certa. Aliás, nem tem motivo pra se forçar a um sentimento. Não dizem já que essas coisas acontecem, simples assim.

Vai acontecer de novo.

= D

Ana disse...

Ei, você roubou algumas desses pensamentos da minha cabeça! Rsrs, brincadeira, mas eu já me senti assim, não seria estranho se eu fisesse um post muito parecido. Já conhecia o Ana's song, agora vou procurar a tua sugestão!

Bjus
boa noite

Diego Tito disse...

se voce morasse em salvador eu n deixaria que vc se tornasse lesbica de jeito algum.Mas vc n mora e esta propicia a isso.Nada contra as lesbicas mas eu prefiria que fossem heterossexual ou bissexual

Breno Reis disse...

e esse amor pelo Silverchair ein! rsrsrs. Gosto bastante de algumas músicas deles. Mas confesso que nao conheço tão bem a banda. Quer dizer, com seus posts acabo conhecendo agora :) Bjao

Diego Tito disse...

Primeiramente boa noite que não te dei... começamos mau e acho que n deve terminar assim...me diz uma coisa:que tipo de rock vc gosta?(talvez sejamos cordiais em algo)

Nah disse...

Muuitas pessoas tem medo d se envolver meeesmo (lalalala)
e tbm acho q tipo, pra q?? :O
no fim vai ser horrível mesmo, qualquer um sabe o q vai da no fim d td, sofrimento, sofrimento e sofrimento.
Naum vale a pena! =/

Diego Tito disse...

Boa noite ^^(tou me sentindo willian boner).Bem...o rock nacional tem bandas do meu agrado como detonautas, massacration e angra.Green day é legal e tenho amigos fãs de green day.Mas o que mais ouço é gabriel pensador, ray charles, bob marley, edson gomes, qualquer musica brega e de corno(para momentos de estress),exalta samba e outras bandas eu tbm gosyo como djavan e jorge vecilo,porem essas eu ouço menos.

Diego Tito disse...

ah!o eletro...é uma musica que n faz o meu gosto para ouvir em casa ou na praia,mas em uma festa eu torço para que toque eletro,hip hop, funk, rap e pagodão baiano.Na verdade,a maioria das musicas que tocam nas festas sao essas mas eu n gostaria se n tocasse.Eu tambem gosto de ouvir e cantar gospel na igreja(xD)

dona_alice disse...

Pois é!
viver assim é bom demais...
E eu nem baixei ainda... comecei a baixar os seriados que estavam atrasados... e to baixando um cd do chico... assim que terminar eu prometo que pego!
=)

Maikemr disse...

Joyce me mande um email com seu banner ok.

maxsuel.mr@globo.com

http://fiqueplugado.blogspot.com/ meu blog..

Edson Lopes Chaparro disse...

PARABÉNS!!!!

Moni disse...

Oi Joyce....
menina, eu tbm já estive assim como vc, fechada para o amor, para o sentimentos, com medo de me entregar , com medo de sofrer, mas qnd a gente menos espera o amor invade a gente de uma maneira q jamais imaginariamos. Eu hj estou experimentando o amor no seu sentido mais pleno. Akele de doação sem eesmperar algo em troca, akele de entrega.... acho q agora sim estou sabendo o q é amar de verdade! espero q vc tbm encontre. beijoss

Thais Puga®. disse...

Aahh.. cara .. Acho que o medo é o maior inimigo da felicidade.

Geralmente, perdemos tantas e tantas oportunidades que valem a pena por medo de arriscar, mas claro ninguém é vidente... O que torna o medo completamente aceitavel.

Mas acho que as pessoas precisam de mais coragem para se permitir viver melhor, é o que eu acho... hehe

Ótimo blog, ótimo post.

Té,
beijos. xD

RAFAEL DIAS FERNANDES disse...

tipo olha eu como Guerreiro do amor so tenho adizer que acredita no amor acida de tudo pois um dia vc encontrara a pessoa certa busque no a noitecer o a felicidade do amanhecer

M. disse...

Alguns dias que venho tentando fazer um comentário aqui, mas a falta de tempo não me permitiu. Enfim, aqui estou eu...apenas para dizer um oi, mas prometo voltar com mais calma. rsrr

Bjos!!!

Thaís A. disse...

HAHA, ficar pra titia :B Você tem razão, para que se apaixonar? Só para falar que tem um amor? Isso não é necessário.. Adorei o texto ;D

MaaHѼ disse...

Nossa eu Amoo essa Bandaa e essa Musica é Muitoo Belissima.
Posta mais doo Silverchair pq essa Bandaa é Muitooo Maraa.=D
bjs*

Fernanda Sant' Anna Teglas disse...

Oi Joyce, obrigada pelos altos elogios lá no meu blog, espero que goste sempre. Vou seguir o seu também :D

quando puder passa lá , atualizei hoje . bjs

Simple Me disse...

Eu adorei e vou atrás de Silverchair sim!
Por que temos que viver no estado de paixão? Não podemos amar simplesmente a vida? Concordo contigo plenamente. O problema é que vemos o amor como uma entrega, quase anulação. Qiando não o é. Se mudarmos a nossa forma de amar, talvez não sofreremos mais com ele...
Adorei aqui!

Fernanda disse...

Ei... meus pesames por seu amigo que se suicidou...
é dificil perder alguém q a gente ama!
affff... obrigadapela força!!!
Ahhh... um amor é sempre bom!!
^^
beijos

Rodrigo Sioly disse...

Nossa; Banda muito boa, e letras muito boas...

Mas sei la, por um lado descordo de voce... Parece que voce está com medo de viver com um coração mais fertil... Estou nesse momento da vida também, e estou muito recioso com o que pode acontecer, depois de tudo que ja sofri...


Desculpa chegar assim por aqui, é que vi seu blog e acabei gostando desse espaço aqui...

Beijos
Rodrigo Sioly

Letícia Santos disse...

Oii, tudo bom?

Gostaria de pedir desculpas pela demora em visitar o seu blog.

Particularmente não conheco muito Silverchair, mas gosto dessa música. Acredito que quando estamos, ou fomos muito machucados costumamos ficar meio assim "anti-amor", mas acho que o tempo, e uma nova pessoa são capazes de fazer a gente voltar a acreditar.

Se você se sente bem sozinha, isso é bom, mas quando sentir vontade de estar com alguém, não tenha medo. O importante ´´e não desistir.
Não mudar o seu jeito pos causa das coisas que te machucaram, mas sim, mudar as pessoas que te machucaram.

visitarei seu blog sempre, e mais uma vez, desculpe pela demora.

beeijos;